Imprensa
Leia notícias publicadas sobre o Projeto ALFA

40 anos não é a idade certa para começar a pensar em engravidar

A atriz Marcia Cross é mais conhecida por seu papel como Bree van de Kamp, em The Desperate Housewife, mas, recentemente ela tem recebido atenção também por falar abertamente sobre sua experiência com a infertilidade, um caso raro entre celebridades do mundo todo. Em entrevista concedida à revista britânica Easy Living, a atriz afirmou com todas as letras, sem omitir nada: “40 anos não é a idade certa para começar a pensar em engravidar”.

É fácil imaginar outra mulher na mesma faixa etária e que está tentando engravidar se ressentindo a respeito desta declaração, mas a experiência de Cross a legitima a ser porta-voz desta causa, principalmente porque ela não desistiu do tratamento longo e penoso, marcado por insucessos no meio do trajeto. Somente aos 44 anos a atriz conseguiu engravidar de gêmeas. Ela revelou à revista que, antes, era muito difícil conciliar seu desejo de ser mãe com a trajetória de sua carreira.

E apesar de classificar as filhas como “um verdadeiro milagre”, Marcia Cross não alimenta as ilusões de muitas sobre ter filhos na casa dos 40. Quando perguntada sobre ser a “garota propaganda” para as mães mais velhas, a estrela, que teve uma gravidez difícil, revelou que esta não era uma boa ideia…

Hoje, com 49 anos, a atriz revelou que começou o tratamento de infertilidade um dia depois de seu casamento, e por isto mesmo, nem sequer teve lua de mel. E apesar de ter engravidado rapidamente, sofria de pressão alta e teve de ficar na cama nos últimos meses da gestação. Também desenvolveu pré-eclâmpsia e teve que passar por atendimentos de emergência, diversas vezes.

“O que faz a declaração de Marcia Cross tão difícil ‘de engolir’ para muitas mulheres é que ela realmente diz a verdade, de maneira clara: é difícil engravidar aos 40 anos, mais difícil do que algumas mulheres podem admitir”, afirma o ginecologista Nelson Júnior, diretor do Projeto ALFA, Aliança de Laboratórios de Fertilização Assistida.

Segundo dados de um estudo de 2001, conduzido por bio-farmacêutica EMD Serono, as mulheres subestimam drasticamente a idade em que sua fertilidade começa a diminuir. “A pesquisa, realizada com mais de 1.000 mulheres com idade entre 25 e 35 anos, constatou que as mulheres estavam erradas, na maioria das vezes, sobre quanto tempo levariam para engravidar e sobre o quanto sua fertilidade diminui de acordo com a idade”, diz o médico.

Muitas entrevistadas não sabiam que uma mulher saudável de 30 anos tem apenas 20% de chances de conceber a cada mês. Aos 40 anos, este percentual cai para 5%. As mulheres pesquisadas ampliaram muito as probabilidades reais: a maioria achava que uma mulher de 30 anos de idade teria cerca de 70% de chances de conceber e que aos 40 anos, estas chances poderiam chegar a 60%.

“Ou seja, segundo a pesquisa, há uma clara necessidade de educar o público feminino sobre o impacto da idade sobre a fertilidade. É importante que as mulheres saibam que com a idade torna-se cada vez mais difícil conceber – de maneira natural ou empregando técnicas de reprodução humana assistida – e que as taxas de concepção não são tão elevadas como a maioria das pessoas acredita”, destaca Nelson Júnior.

Ainda segundo a pesquisa, outro campo onde há uma grande lacuna de conhecimento está no tempo em que das mulheres acreditam que demoram para engravidar. Apenas 14% das entrevistadas respondeu corretamente esta pergunta. Elas achavam que uma mulher de 20 anos poderia engravidar em menos de dois meses de relações sexuais desprotegidas, quando a média real é de cinco meses.

“As questões levantadas pela pesquisa são básicas e têm um impacto muito grande sobre a fertilidade feminina. Talvez, seja por falta de informação que vemos mulheres com 40 anos de idade ou mais tentando engravidar por um ano ou mais, sem buscar ajuda”, diz o ginecologista.

Segundo Nelson Júnior, as declarações da atriz impressionam porque “as notícias freqüentes de celebridades que engravidam depois dos 40 anos de idade confundem muito o público. O que se noticia é o nascimento e não o tempo de tratamento das celebridades até elas levarem a gravidez a termo. Por tudo isto, é muito difícil não admirar a honestidade da atriz”, afirma o diretor do Projeto ALFA.

FONTE: VIDA EQUILÍBRIO