Canal da Fertilidade
Esclareça suas dúvidas sobre infertilidade

Síndrome do Hiperestímulo Ovariano

A síndrome do hiperestímulo ovariano (SHO) é um conjunto de sinais e sintomas que aparecem em pacientes de fertilização in vitro que têm uma resposta exacerbada ao tratamento de indução da ovulação.
Algumas pacientes têm uma “alta resposta” ao estímulo hormonal, produzindo mais do que 20 óvulos em um único ciclo. Esta resposta exagerada pode resultar em complicações, em alguns casos graves, caso medidas de segurança não sejam tomadas.
Os ovarios aumentados por si só já podem trazer incômodos para a paciente, mas outras complicações como a formação de ascites (acúmulo de líquido dentro da cavidade abdominal) e diminuição da diurese (volume urinário) podem acontecer. Em casos mais graves (e felizmente mais raros) pode ocorrer acúmulo de líquido nos pulmões e trombose.
Para evitar que as complicações se tornem graves, as clínicas de reprodução humana possuem protocolos de prevenção para o SHO.
O primeiro passo para a prevenção é o uso de doses mais baixas de medicação em pacientes de risco. Caso a paciente apresente alta resposta, o protocolo mais eficaz é o congelamento de todos os óvulos ou embriões para transferência em um próximo ciclo, já livre de risco.
Outros medicamentos como o Dostinex estão sendo estudados, com resultados promissores na prevenção desta síndrome.